23 de fev de 2010

Preparação física

Como uma pessoa como eu, que estou longe de ser um atleta, vai se virar pra fazer uma viagem de 3.500Km numa bicicleta? Realmente pode parecer muito, afinal até de carro essa kilometragem é bastante. A grande diferença é que essa distância vai ser percorrida em 3 meses, sem pressa e sem o compromisso de chegar em um determinado local.

Planejei pedalar em média 80km/dia em 45 dos 90 dias totais, o que seria o equivalente a pedalar num dia e descansar no outro durante toda a viagem. Os 80km dentro de um dia também serão cumpridos num ritmo tranquilo de forma que eu possa aproveitar tudo o que tiver pelo caminho. Farei várias pausas para comer, tirar fotos, descansar, etc até chegar ao destino no fim da tarde. A previsão é que eu pedale de 6 a 8 horas por dia (incluindo essas pausas).

Do ponto de vista da capacidade física necessária pra o que eu pretendo fazer, considero que a exigência é de nível médio então me sinto capaz de aguentar sem problemas. Não sou atleta mas também não sou iniciante nas pedaladas. Pedalava bastante dos 16 aos 20 anos mas abandonei a bike por uns 10 anos. Voltei a pedalar regularmente há 1 ano e meio, cheguei a participar de algumas competições de cross-country em categorias amador/estreante e até que me saí bem, considerando que o objetivo era participar pra ganhar condicionamento e não a prova. :-)

Durante esse período veio a ideia da viagem. Como eu já vinha fazendo academia desde o começo de 2009, no início de 2010 acertei com o meu professor de bike indoor (Sandro) pra que ele fizesse uma planilha de treinamento pra mim, visando a viagem. A ideia é que eu fique condicionado para aguentar a viagem sem desconforto, dores, cansaço excessivo e tenha resistência para as situações em que o corpo for mais exigido. Lembrando que, além do peso da própria bike (em torno de uns 14kg), a bagagem passará de 20 kg. O lado bom é que, mesmo que eu vá não estando 100% preparado, essa adaptação com o peso e com as condições da viagem virão naturalmente durante a própria viagem. Aqui, antes de ir, o negócio é me preparar o máximo que puder.



Também não vou levar tanta coisa assim, né?


Ele considerou o tempo que teríamos até lá (4 meses), o tipo de viagem que eu faria (ritmo leve mas de longa duração, além da carga na bike) e propôs inicialmente um treino para reforço muscular, que é meu treino atual desde janeiro. Em março a musculação fica mais puxada e o ritmo e duração da pedaladas vai aumentar bastante também. Ele também me passou várias recomendações quanto a alimentação e suplementos. Os resultados até agora são muito melhores do que eu esperava então recomendo a todos o trabalho dele:

Prof. Sandro Tabosa
sandrotabosa@bol.com.br
(15) 9126-6644
Formado em Educação Física (Licenciatura Plena) pela Faculdade de Educação Física de Sorocaba. Pós-Graduado em Fisiologia do Exercício pela FEFISO/FMU. Além de Personal Trainer também ministra aulas de Ciclismo Indoor e é atleta amador de Triathlon e Corrida de Rua, com participações em várias provas pelo Brasil. CREF: 028030-G/SP

Roteiro - Islândia

Nem comecei a viagem e já tô pensando em alterar algumas partes do roteiro. Estou considerando a inclusão da Islândia no fim da viagem, caso eu chegue em Oslo com uma certa sobra de tempo. Acredito que se eu conseguir chegar na Noruega com uns 5 dias de folga, vale a pena encarar.



A Islândia é uma ilha e fica bem afastada do resto da Europa. De avião, de Oslo pra Reykjavík, a viagem dura 3h30. O país é minúsculo (320.000 habitantes) mas tem umas regiões muito legais com fiordes, planícies, etc. Minha ideia é sair de Reykjavík com destino à Isafjordur, uma cidade de 3.000 habitantes ao norte da ilha e fazer a volta mais ou menos pelo mesmo caminho. A geografia da ilha não permite que você saia muito das áreas próximas da costa, que é onde estão as estradas. Por ter muitas planícies, o vento por lá costuma ser bem forte e deve manter baixa as médias de velocidade e distância. Pelas paisagens acho que valer a pena:


Reykjavík





Reykjavík





Isafjordur